"O CORAÇÃO ALEGRE É BOM REMÉDIO, MAS O ESPÍRITO ABATIDO FAZ SECAR OS OSSOS. Pv:17.22;

sábado, 10 de agosto de 2013

APENDICITE

O órgão doente pode infectar todo o abdômen




O apêndice vermiforme é uma extensão tubular que existe no início do intestino grosso. Tal extensão não possui importância para o organismo humano, pois produz uma pequena quantidade de linfócitos que não interfere no organismo.

A apendicite é resultado da inflamação do apêndice por restos fecais, concentração de bactérias, déficit de oxigênio e outras, ocorrendo em indivíduos de aproximadamente 20 a 30 anos. Apesar de ser um órgão sem muita importância, quando inflamado, o apêndice pode levar um indivíduo a óbito se não tratado, pois a doença pode provocar a ruptura do órgão fazendo com que a inflamação se alastre sobre o abdômen, causando uma reação corpórea chamada abscesso, um aglomerado de pus que provoca a desintegração e a necrose dos tecidos. Quando a inflamação se espalha, pode acontecer outra doença chamada peritonite aguda                                                        altamente perigosa e mortal.

A apendicite provoca falta de apetite, dor abdominal (que ocorre ao redor do umbigo e no baixo abdômen), febre, náuseas, vômitos, colapso no intestino e apatia. A dor normalmente é insuportável, fazendo com que a pessoa busque auxílio médico no máximo em 48 horas. Este, por sua vez, realiza exames para confirmar o quadro clínico e, se confirmado, prescreve antibióticos para combater a inflamação e ainda encaminha a pessoa para o centro cirúrgico para a retirada do órgão enfermo. A cirurgia para a retirada do apêndice pode ser feita de maneira convencional ou por laparoscopia, procedimento que resulta em menor incisão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.