"O CORAÇÃO ALEGRE É BOM REMÉDIO, MAS O ESPÍRITO ABATIDO FAZ SECAR OS OSSOS. Pv:17.22;

sábado, 4 de janeiro de 2014

Excesso de sol antecipa o envelhecimento da pele


Avaliação do Usuário
Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
Foto: Ocean/CorbisFoto: Ocean/CorbisEssa época do ano com recessos, férias e viagens pelo país muitos gostam de aproveitar ao máximo os banhos de sol, tão frequentes no verão. Porém, quando prolongado e acumulado ao longo da vida, o excesso de raios ultravioleta vira um problema: acelera o processo de envelhecimento da pele, principalmente nas peles mais brancas.
Muitas pessoas procuram se proteger do sol por causa do perigo do câncer, e somente quando estão por volta dos 50 anos elas se preocupam com o aspecto estético da pele. É o que diz o dermatologista do Grupo Hospitalar Conceição (GHC), Paulo Andrade. “O sol vai lentamente alterando o tecido cutâneo e com o passar do tempo - na altura da meia idade - aparecem os sinais de envelhecimento. A pele sofre certa atrofia principalmente nas áreas expostas ao sol”, explica Dr. Paulo.
O aviso vale principalmente, segundo o médico, para as pessoas de pele mais clara. Quanto mais branca, mais suscetível a um envelhecimento precoce da pele, já que as mais escuras têm a melanina como proteção natural. Ele sugere que procure se proteger do sol desde cedo, pois o envelhecimento é cumulativo. “Basta observar nas pessoas de pele clara a região do braço, da face e comparar com a zona que a roupa tapa, como o abdômen. É bem diferente a pele”, ressalta o dermatologista.
As dicas para evitar o envelhecimento precoce vão desde se proteger diretamente com chapéus, bonés, guarda-sol e protetor solar, até buscar uma alimentação com muitas frutas, legumes, água, sucos e pouca gordura, principalmente, durante os dias de praia ou muita exposição ao sol. “A alimentação no verão deve ter muitas frutas e legumes, como o mamão, melão e tomate por exemplo, pois eles têm carotenóides. É uma substância que, em parte, ajuda na proteção da pele contra a radiação”, ressalta Paulo.
Assim como devemos nos proteger dos raios ultravioletas com protetor solar, é importante também ter uma exposição moderada ao sol sem essa proteção. Segundo especialista, um adulto saudável precisa se expor ao sol, em média, entre 15 e 30 minutos, de 3 a 4 vezes por semana para adquirir vitamina D. Ela é responsável por aumentar a absorção do cálcio e diminuir o risco de doenças cardíacas, entre outras, como raquitismo, osteomalacia e osteoporose. Releia aqui a matéria do Blog da Saúde sobre isso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.